Pular para o conteúdo principal

Sentidos do Sentir

“Desculpa, efeitos de eventos passados na minha vida...”
E assim, entre lençóis e confissões, rolaram a madrugada.
Ela pretendia se abrir, queria se abrir, de um jeito um pouco mais íntimo do que esse que já sabemos. E tentava, tentava, tentava...
Deita e aceita eu. Ou não.
Cigarros e risos, palavras não ditas. Ou mal-ditas?
“Você gosta de racionalizar as coisas. Tenta só sentir.”
Sentir Sentir Sentir Sentir...
Parecia fazer eco essa palavra na cabeça dela.
Buscava, mas sabia que não era bem assim.
E por que sabia?
Ah, essas noites que nos revelam segredos sem mesmo dizer uma palavra sequer. As melhores surpresas.
Ela é um mistério e ele sabia disso antes de mergulhar naquele olhar arrebatador. Não tinha muito o que perder mesmo.
E mesmo quando não temos muito a perder, acabamos sempre por perder algo.
E ele perdia.
Ele se perdia ali com ela, nela.
Sentimento bom.  
Sabia sentir, mas havia esquecido
Ah, aquela velha desculpa de eventos passados na vida dela.
Deixa disso, menina!
Sabemos que toda experiência é única, todo jeito é uno e toda pessoa é um universo em particular.
Desvende
E se abra das maneiras mais infinitas possíveis.
Sentir
Sentir
Mesmo que

Sem ti. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rubi

Se preparava para sair. Era mais uma noite. Mais uma de tantas, mais uma de muitas. Gal Costa em um volume agradável, dizia: “Sou dessas mulheres que só dizem sim”. E talvez ela fosse dessas mulheres que só dizem sim. Um preparo, uma taça de vinho, aquela noite era dela. Apesar de ser uma pessoa diurna, sentia que algumas noites reservavam coisas especiais destinadas para ela. E ela seguia... Ritual de sempre: cabelo, roupa, maquiagem. E o velho companheiro lá, espreitando tudo e esperando para o gran finale. Sabia que sua hora chegaria, sabia que sua hora preciosa de estar naquelas mãos pequenas chegaria e ele aguardava suavemente. Joga o cabelo para cá, amassa de lá. Volume importa! Roupa 1, não Roupa 2, nem pensar Roupa 3, ok. Talvez. Não sabe. Deixa em aberto essa questão. Parte para a maquiagem. Processo chato, processo demorado. Gostava da própria pele, gostava do jeito que a sua pele tinha histórias para contar. Cada sorriso, cada olhar de surpresa, de susto, de alegria, cada ‘cada’ de se…

depois

Das coisas que não devem ficar para depois:
silêncios;
abraços;
palavras;
soluços;
sorrisos;
amor,
amor,
amor.

Eternidade é momento.