Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

à meia-luz

- Você poderia, por favor, apagar a luz? - Por quê? - Não gosto do meu corpo. - Mas você é tão bonita! - Onde? - Por onde começo? - Tente!
Eu poderia começar a falar dos teus olhos, por exemplo. E do modo como eles se apertam, brilhando, ao sorrir de qualquer besteira tola que eu falo ou faço ou até imagino quando se trata de nós dois. Poderia falar do teu sorriso que, consequentemente, aperta seus olhinhos lindos e brilhantes e, como em um conjunto, me fascinam por ser tão simples, belo e puro. Poderia falar de tuas mãos tão pequenas. Tuas mãos que me pegaram e simplesmente me levaram por aí. Descobrir-se é tão singular, mas me descobrir por tuas mãos foi fascinante. Poderia falar de teu cabelo negro como o anoitecer. A penumbra das tuas ondas que me fascinam e me fazem querer navegar como um marinheiro de primeira viagem. Poderia falar dos teus pés pequeninos que caminham lado a lado comigo por onde quer que eu ouse ir. E isso é tão único, porque não imaginei que pés tão pequenos cons…