Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

N Ó S

Há de chegar o dia em que olharei para trás e irei gargalhar desses escândalos e momentos de tensão entre nós dois.
Irei admirar tuas mãos trêmulas ao me pedir desculpas e irei santificar teus beijos molhados com lágrimas e abraços angustiados.
Hei de deitar em teu peito e agradecer por tudo que fizestes por mim. Terei adoração, como tenho, por teus sorrisos mais sinceros com covinhas, como quando rires quando tiro tuas meias de implicância ou quando falo perto do teu peito que te amo.
Quero sentir o calor dos teus abraços sempre que possível e serei fã dos nossos pecados. Serei tua vítima e tua criminosa. Serei parte de ti e te farei ser algo que tu nunca pensastes que seria.
Quero ser parte de um nós que vive constantemente em construção, confusão.
Quero ser nada mais que teu amor, eterno amor. Sem hora marcada e sem data para terminar.  E todo dia recomeçar.

Do que é feita a eternidade?

Do que é feita a eternidade?
Dos pingos de chuva na janela
Do doce da vó
Do carinho do vô
Do sorriso da mãe
e do abraço do pai.
Do que é feita a eternidade?
Da briga comprada da irmã
Do domingo com os primos
Das festas com perguntas indiscretas
Do sorriso no instante
E não na estante.
Do que é feita a eternidade?
Dos dias de sol com temperatura amena
Das flores da primavera
Da brisa veranil
Do ar juvenil eterno
Do perfume doce
Do brigadeiro de panela.
Do que é feita a eternidade?
Em não ter receitas
Nem padrões
Que se encaixem
Em uma suposta eternidade.
Drummond, eterno ontem hoje sempre
Define eternidade como "um momento que se petrifica e nenhuma força jamais o resgata".
Viva a força do momento
Viva a força da petrificação
Viva a força do amor
Que faz com que
Qualquer momento doce
Torne-se eterno.