Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2013

Que será, que será?

O que será que me dá? Não sei, mas queima por dentro e me faz suspirar
Me engole, me devora, me deixa turva e cega.
Acabam-se os medos, a paz, a agonia e a calma,
Constante paradoxo entre ser e sentir.
O que será que me dá?
Constante sentimento de querer e ter.
O medo de não ser o suficiente,
Fazer sem medir esforços,
Abraçar de modo frequente.
Esquecer as mágoas passadas.
Cuidar
Ser cuidado
Ter cuidado.
Ser frágil e viril.
O que será que me dá?
Fogo que arde
Dor que se sente
Nós que desatam
Vontandes incontroláveis
O que será que me dá?
Amor.

Que será, que será?

O que será que me dá? Não sei, mas queima por dentro e me faz suspirar
Me engole, me devora, me deixa turva e cega
Acabam-se os medos, a paz, a agonia e a calma
Constante paradoxo entre ser e sentir.
O que será que me dá?
Constante sentimento de querer e ter
O medo de não ser o suficiente
Fazer sem medir esforços
Abraçar de modo frequente.
Esquecer as mágoas passadas
Cuidar
Ser cuidado
Ter cuidado.
Ser frágil e viril.
O que será que me dá?
Fogo que arde
Dor que se sente
Nós que desatam
Vontandes incontroláveis
O que será que me dá?
Amor.