Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2013

Armadilha

O amor me pegou para dormir.Me deu colo Cafuné Aconchego Afago. Me deixou quente, Forte. Tirou as mágoas Apagou o passado, As dores Dum peito rasgado. Coloriu a vida Os dias. Pintou as flores O céu As nuvens Trouxe as estrelas A luz E teu sorriso Pra eu contemplar. Me trouxe você Para construir Um nós Sem nós.

Entre Cigarros e Vinhos

Quando tu me deixastes busquei ser o melhor de mim. Confesso que fiquei duas ou três noites, não me recordo ao certo, entre vinhos e cigarros tentando descobrir o porquê dessa tua partida repentina, sem motivos muito extensos. Me vestia no teu blusão, me sentava na cama, que antes fora tua, e me alimentava de mágoas, cigarros e vinho barato. Não encontrei um motivo plausível.A luz insistia em invadir, mas nada iluminava.  Eu sei que nem tudo na sua vida tem motivo, mas sempre achei que te daria motivos suficientes para me querer sempre ao teu lado. Procurei sempre te oferecer o melhor de mim, esquecendo por muitas vezes que eu também existo. Olho para os esmaltes vermelhos descamando em minhas unhas e lembro do quanto você ria de mim por chegar em uma sexta-feira tão destruída mas dizendo que me preferia assim, pois eu era linda de qualquer forma. Aos sábados me contemplava por ser a mais bela entre todas, apenas por acordar e estar com teu blusão preferido. Você adorava me ver descabe…

N Ó S

Há de chegar o dia em que olharei para trás e irei gargalhar desses escândalos e momentos de tensão entre nós dois.
Irei admirar tuas mãos trêmulas ao me pedir desculpas e irei santificar teus beijos molhados com lágrimas e abraços angustiados.
Hei de deitar em teu peito e agradecer por tudo que fizestes por mim. Terei adoração, como tenho, por teus sorrisos mais sinceros com covinhas, como quando rires quando tiro tuas meias de implicância ou quando falo perto do teu peito que te amo.
Quero sentir o calor dos teus abraços sempre que possível e serei fã dos nossos pecados. Serei tua vítima e tua criminosa. Serei parte de ti e te farei ser algo que tu nunca pensastes que seria.
Quero ser parte de um nós que vive constantemente em construção, confusão.
Quero ser nada mais que teu amor, eterno amor. Sem hora marcada e sem data para terminar.  E todo dia recomeçar.

Do que é feita a eternidade?

Do que é feita a eternidade?
Dos pingos de chuva na janela
Do doce da vó
Do carinho do vô
Do sorriso da mãe
e do abraço do pai.
Do que é feita a eternidade?
Da briga comprada da irmã
Do domingo com os primos
Das festas com perguntas indiscretas
Do sorriso no instante
E não na estante.
Do que é feita a eternidade?
Dos dias de sol com temperatura amena
Das flores da primavera
Da brisa veranil
Do ar juvenil eterno
Do perfume doce
Do brigadeiro de panela.
Do que é feita a eternidade?
Em não ter receitas
Nem padrões
Que se encaixem
Em uma suposta eternidade.
Drummond, eterno ontem hoje sempre
Define eternidade como "um momento que se petrifica e nenhuma força jamais o resgata".
Viva a força do momento
Viva a força da petrificação
Viva a força do amor
Que faz com que
Qualquer momento doce
Torne-se eterno.

Encontro

Se reconhecer em uma pessoa não é tão difícil. Difícil, talvez, seja o encontro.
Em tantas voltas que o mundo dá, a pessoa mais sem graça e sem jeito é a que se encaixaria no teu jeito igualmente sem graça de ser. E por que esperar tanto um príncipe encantado montado num cavalo branco, vestido numa armadura reluzente?
Não, não, não.
Venha maltrapilho e maltratado
Venha com tuas cargas de um passado não tão distante
E conforta tuas dores aqui perto de mim. Conforta-me.
Conte-me tuas histórias, tua infância, tua adolescência, do teu cabelo emo, dos encontros que teve, até das namoradinhas passageiras e eu prometo rir de tudo - e me esforçar ao máximo para não sentir ciúmes - pois sei que nos encontraremos ali, naquele instante.
Escuta-me em silêncio ou afobe-se para falar, desse teu jeito molecão. Faça piada e faça-me rir quando estiver brava, principalmente quando diz que adora os trejeitos que tenho quando estou raivosinha. Me faça ser feliz até nos momentos em que estiver furiosa com você.
F…

Confusão

Coisas que eu sempre quis ter:
Liberdade Arco-Íris Estrela Você
Você.                                  Você,
Nós Eu
Nós  Infinito Liberdade Chão de estrelas Nós Embaixo de um arco-íris.

She

Os lampejos de sol invadiam seu quarto lentamente. O dia amanhecera de um modo fatal dentro dela. Sem mais esperas, as decisões teriam de ser tomadas de uma vez por todas. A leveza é adquirida de uma forma tão pesada. Caminhou por entre os cômodos da casa tentando não sentir o vento frio desses dias de Agosto. Deixou que o sol iluminasse e aquecesse o exterior e o interior, fundamental mesmo é sentir-se viva. Do que adianta viver e não está vivendo? Buscou alguns modos para uma saída fácil, mas os desafios não pedem saídas fáceis. Encheu-se de coisas boas: músicas, café, banhos demorados, pensamentos positivos. A vida é contínua. Não era um dia feio, era um dia diferente dos normais daquele ano em que não estava fazendo tanta diferença na sua vida. Ou sim, tinha que aprender a crescer de um modo, ou de outro. A vida requer peito de aço. Sabia que precisava de inspiração para seguir. O dia estava com uma energia boa. Estampou um sorriso no rosto e nos olhos, e buscou inspiração suficien…

Quem?

Como saber que estou perdendo o amor da minha vida? Ora, olhe para você e no que supostamente te tornastes (e está se tornando aos poucos, cada vez mais, sucumbindo a tudo o que detestas). Mas o que fazer para me resgatar de mim mesma? E me gastar aos poucos ao lado de quem amo. Não procure muito, o segredo é simples. Não me venha com Le Petit Prince Não, nada disso. O segredo é você mesma. Não quero métodos, teorias. Quero práticas. Pratique. Quero coragem. Busque. Quero respiração. Saia. Quero sorrisos. Seja leve. Quero me encontrar. Olhe-se. Quero a mim mesma. Sem retorno. Quero a mim mesma. Sem retorno. QUERO A MIM MESMA RETORNE E BUSQUE E SAIA PRATIQUE SEJA OLHE-SE SEM RETORNO. Quem eu quero mesmo?

Lotus Flower

Encha-me de amor
Me esgote
E eu mando a merda
Toda
Para um esgoto
Longe
De tudo o que nos pertence.
Faça de mim
Um esboço de felicidade
E cultive
Todos os lampejos 
Que resplandecem em mim.
Cultiva-me
Cativa-me,
E seja parte do eu que nasce agora.

Love me Leve-Me Levo-Te

Acabo por rasgar as folhas espalhadas na minha cama. Arg! Esse falso inverno me confunde a cabeça. Esse calor infernal na minha cabeça borbulha os meus pensamentos, cozinhando-os e fritando-os, condensando cada vez mais o fato de eu não-conseguir-esquecer.
Prefiro as flores da primavera, embora por eu ande ultimamente eu veja tudo sempre florido.
Prefiro setembro e a certeza de algo mais verde em si.
Por que verde?
Volto ao questionamento de Garrett, Carlos e os olhos de Joaninha.
A natureza sempre me fez bem.
Joguei todos os papeis para o alto e preciso largar tudo antes que me afogue em mim mesma. Uma vez submersa em mim, jamais posso voltar a superfície.
Love yourself first Love yourself first
Pecado!
Não tenho mais como retornar, pois eu amo você primeiro.
Escondo-me atrás do seu sorriso.
Perigo!
Escondo-me em meus erros e te culpo por não ser o suficiente de algo que eu não sei o que é.
Equiparo-me a coisas sujas e imundas.
Eu não me vejo.
Mas eu te vejo,
te adoro
e te venero.
Love yourself first
L…

Das Coisas Que Fazem o Amor

Das coisas que fazem o amor, o fator elementar é você. Digo que é você porque não há nada em que eu me esforce para você estar. Digo que é você porque é só olhar e do nada ali está você. Digo que é você porque você é tão doce e puro e amigável e companheiro Que seria pecado dizer que não é você o fator principal. Digo que é você porque a vida quis que fosse você. E cobrou. E mostrou. E quis que fosse assim. E graças a Deus que é você. Porque se não fosse você, não sei como seria. Das coisas que fazem o amor
Você.

Queéqueé?

Enquanto me escondo nos meus erros, você se encontra neles. Como é possível óleo e água unir-se tão bem um ao outro? Enquanto a vida flui, tento entender o porquê da insistência em nós. Acho que é o amor. Amor, ah o amor. Linha tênue com a realidade. Ponto a ponto. Traçando tudo que se há. Quem seria o destino nesse circo? Pergunta fatal. Coloque as cartas na mesa e leia a minha mão, mas nunca o meu coração. Coração dos outros é terra que ninguém anda, porém você já até alojou-se no meu. Apropriou-se. Tomou-o. Quem encontrou o amor? Pergunta animal. E isso é o que somos. Animais sedentos por coisas incompreensíveis e inexistentes. Apenas respostas. Para as seguintes perguntas: O que é o destino? O que é o amor? Você Você
Eu&Você.

Incipt

A beleza e a sensibilidade Perdidas em um mar de mentiras Confusão A vista. O amor se faz de cego Para enxergar onde não há mais visão. A vida se faz de esperta Mas malandro mesmo é o coração. Mentiras Enganos Sentimentos Resumidos Em tentar ser algo Que a própria razão desconhece. O que não ser, então? Creio que eu mesmo. Fingir Mentir Sentir.

Qual é?

Qual é a grande dificuldade em lidar com os erros?
Qual é a grande dificuldade em lidar com as perdas?
Com os ensinamentos
Com as pessoas
Com a vida
E toda a vida que vida traz por trás de si.
Qual é a grande dificuldade de viver, enfim?
Qual será a grande dificuldade em tentar esquecer e, por fim, ser?
Não há nada que seja tão grande quanto a nossa imensa vontade de ser
Ao menos
Não deveria existir.

Aos Amores Tempestuosos

Parece que o tempo tem girado ao contrário ultimamente. Nosso fardo anda tão pesado que, sim, Drummond, os ombros suportam o mundo. Mais os dele que os meus, mas eu prefiro acreditar que um é o apoio do outro e sem isso acaba por enfraquecer. Certa vez me dissestes para deixar o inverno lá fora e cuidar do quente da nossa morada. Lembrei-me de que fiz dos teus braços a minha morada e não pretendo deixá-los. O inverno invadiu, abalou, mas estou cuidando e reparando os estragos dessa tempestade de verão. Geralmente breve e passageira, causadora de estragos que as outras estações tratam de reparar e tudo se torna bem mais bonito com o chegar da primavera. Teus braços continuam a me confortar como jamais confortaram antes. Teus medos, meus medos, nossos medos hão de se tornar coisas banais perto do nosso amor. Teus braços e teu peito hão de afagar minhas dores e eu, permanente e firme, estarei mais forte do que nunca para espantar qualquer fantasma que tente se aproximar de nós. É importan…

As Sem Faces Do Poeta Moderno

O poeta moderno
Acha que é o Pessoa do Séc. XXI
Melancólico e profundo
Emergido em suas tecnologias.
Ao invés de Tabacaria
Por que não Starbucks?
O poeta moderno
Acha que é o Drummond do Séc. XXI
Emergido em amores passageiros.
Ao invés de Quadrilha
Por que não "em um relacionamento enrolado..."?
O poeta moderno
Esquece que para ser poeta
Tem que se lembrar sempre de ser
Mergulhar no seu mais profundo eu
E procurar se encontrar.
O poeta moderno tem que ser ele mesmo
Humilde
Descalço
Despido
Procurando ser o poeta moderno
Mais moderno
Que os modernos modernistas.
O poeta moderno sou eu
É você
E você
E todos vocês
Que têm a capacidade de transformar
Toda uma vida
Em poesia.

Que será, que será?

O que será que me dá? Não sei, mas queima por dentro e me faz suspirar
Me engole, me devora, me deixa turva e cega.
Acabam-se os medos, a paz, a agonia e a calma,
Constante paradoxo entre ser e sentir.
O que será que me dá?
Constante sentimento de querer e ter.
O medo de não ser o suficiente,
Fazer sem medir esforços,
Abraçar de modo frequente.
Esquecer as mágoas passadas.
Cuidar
Ser cuidado
Ter cuidado.
Ser frágil e viril.
O que será que me dá?
Fogo que arde
Dor que se sente
Nós que desatam
Vontandes incontroláveis
O que será que me dá?
Amor.

Que será, que será?

O que será que me dá? Não sei, mas queima por dentro e me faz suspirar
Me engole, me devora, me deixa turva e cega
Acabam-se os medos, a paz, a agonia e a calma
Constante paradoxo entre ser e sentir.
O que será que me dá?
Constante sentimento de querer e ter
O medo de não ser o suficiente
Fazer sem medir esforços
Abraçar de modo frequente.
Esquecer as mágoas passadas
Cuidar
Ser cuidado
Ter cuidado.
Ser frágil e viril.
O que será que me dá?
Fogo que arde
Dor que se sente
Nós que desatam
Vontandes incontroláveis
O que será que me dá?
Amor.