Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Perde&Ganha

Eu fico tentando das melhores formas possíveis lidar com a sua presença em mim. Sempre que você vai e retorna é com algo novo, sempre melhor, sempre interessante. Sempre me maltratando. Te amasso, te jogo, te quero cada vez mais perto de mim. É como um jogo vicioso e cheio de regras e manias. Não adianta dizer que eu perdi, pois me encontro perdida desde que te vi pela primeira vez. Não consigo reencontrar nada em mim e cada vez que tento é como se jogar de um precipício, totalmente sem fim. Um vício, meu passatempo predileto. Te amassar, te jogar, te querer cada vez mais perto de mim. Meu quebra-cabeça é a nossa foto. Aquele jogo da forca no qual sabemos qual é a palavra, sabemos todas as letras, mas não conseguimos dizer a última letra e a de maior importância. Acabamos por morrer em algo que sabemos completamente tudo e faz todo o sentido. Apenas sentir. Esse jogo vicioso, de múltiplas rodadas e apenas dois jogadores. Dois estúpidos jogadores. Quem irá vencer? Quem será capaz de renu…

Window

Eu sempre tive a mania de observar as coisas ao meu redor. O faro curioso sempre foi uma das minhas características mais forte. Dizem ser o gênio duro, mas ninguém conhece mais de mim do que eu mesma. Gostava muito de chegar à janela do meu apartamento e observar por horas a pracinha, no qual a janela do meu apartamento dava vista. Final de tarde era o meu horário favorito. O pôr do sol e uma sensação de falsa paz era algo que me deixava leve e tranquila por, pelo menos, duas horas. Era algo fascinante. Acho que fica a curiosidade do porquê de eu não descer e aproveitar o final de tarde no parque. É uma coisa que nem eu sei explicar. Creio que ficar de longe e observar as coisas de longe, perceber a sua fragilidade de longe, torna tudo mais fácil de ser compreendido. A dureza do cotidiano e dos lugares rotineiros é algo muito intenso, difícil de ser explicado. Melhor ficar, mais uma vez, de longe. (Desculpem-me pelo uso excessivo da expressão “de longe”). Num desses dias rotineiros e t…