Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Um momento insano...

Não sei como começar esse texto. Vou deixar as palavras fluírem como num rio e tomarem a direção que elas desejarem.
Não sei se posso dizer que o Mundo hoje me agrada pois, por muitas vezes, senti um cansaço tão grande e um peso enorme nas minhas costas. Não me agrada em nada a falsidade estampada nos rostos alheios, junto com a inveja e a mentira.
Por muitas e muitas vezes me senti cansada de ter que fingir e fugir. Mas continuo a fingir e a fugir. Esse texto é um fingimento puro e uma fuga da realidade.
Não sei porquê o escrevo. Mas ele merece ser escrito.
Todas as palavras do Mundo devem ser escritas, ditas, gritadas, engasgadas.
Principalmente engasgadas.
Isso é pura nostalgia.
Basta!

Como definir 2010?

Estranho começar um texto com uma pergunta tão difícil de achar a resposta, pois apenas uma resposta não seria o suficiente para descrever o ano que passou.
Assim como todo ano, 2010 fez com que eu analisasse e percebesse o mundo ao meu redor. Porém, com uma olhar mais promissor, mais futurista, uma visão além das minhas percepções.
Conhecimento!
Conheci um pouco de cada lado da vida, de cada lado do ser humano. Poderia até dizer que foi um ano que desbravei muitas coisas, coisas além da minha imaginação. Coisas que eu jamais poderia crê.
Crença!
Em mim mesma, na reciprocidade, na justiça de Deus.
Sim, pude ver que ela jamais falha e que, por mais que as pessoas tentem nos prejudicar, ao final ela será a maior prejudicada. Hipocrisia rondou meu círculo social, e com a hipocrisia pude ver que podemos derrubar e matar leões. Afinal, círculo social é isso.
Novidades!
Novas amizades, novo ar, novo pensamento, novo amor, novo eu. Aspirei, busquei, encontrei coisas novas, além de mim. Pude perceber…