Pular para o conteúdo principal

Liberdade ou Abstinência?

Quanto vale sua liberdade? Hoje em dia você é livre?

Não estou falando daquela liberdade de governo, nem nada. Estou falando daquela liberdade de fazer o que você quer, de ter sua opinião já formada sobre algumas coisas. Ou você se encontra em um estado de abstinência tão grande que não consegue enxergar um palmo a frente do seu nariz?
Esse tipo de coisa me deixa muito revoltada, será que vale mesmo a pena você ficar com uma pessoa sufocando sua liberdade, alguém lá sufocando você?
Eu sei, eu sei. Falo muito de amor e de seus pontos negativos, posso até ser pessimista nesse ponto. Será que eu tenho algum remorso guardado dentro de mim? Sim, eu tenho. Não tenho vergonha de falar mesmo, não. Mas, não é remorso dos meus relacionamentos antigos. É remorso do mundo, da vida, dessas pessoas tão companheiras que nele se encontram.
Tantas pessoas insistem em dizer que gostam, que amam, em falar coisas baixas pra tentar conquistar, fazer coisas baixas pra prenderem. Eu não me submeto a certas coisas, porque acima de tudo eu tenho meu amor próprio, e muitas vezes ele é confundido com orgulho. Dane-se, muitas vezes eles se misturam e viram uma coisa só, unificada dentro de mim.
Eu não estou aqui pra julgar ninguém, se fazem ou deixam de fazer, o problema é totalmente delas. Mas, um pouco, só um pouco, de liberdade é bom.
Por favor pessoas, abram a boca somente pra falar que gostam, que amam quando realmente conhecerem as pessoas, quando souberem quem ela é. Ninguém conhece ninguém, nem a si mesmo.
Por isso digo, as pessoas que gosto consigo contar, se brincar, nos dedos de uma só. E as que eu odeio ou sinto pena eu finjo que nem na minha vida elas existem.
Tudo bem, fugi um pouco do contexto, mas tem tudo a ver e está tudo ligado, como sempre.
Fria? Um pouco, talvez. Mas, a frieza muitas vezes é necessária, porque só maltratando que as pessoas correm atrás de você.
E sabe mais, se um dia houve mesmo essas coisas de apóstolos de Cristo, eu só consigo gostar de um, Judas.
Pois parece que ele quis retratar como o mundo seria daqui pra frente, Falso e mentiroso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

depois

Das coisas que não devem ficar para depois:
silêncios;
abraços;
palavras;
soluços;
sorrisos;
amor,
amor,
amor.

Eternidade é momento.

Rubi

Se preparava para sair. Era mais uma noite. Mais uma de tantas, mais uma de muitas. Gal Costa em um volume agradável, dizia: “Sou dessas mulheres que só dizem sim”. E talvez ela fosse dessas mulheres que só dizem sim. Um preparo, uma taça de vinho, aquela noite era dela. Apesar de ser uma pessoa diurna, sentia que algumas noites reservavam coisas especiais destinadas para ela. E ela seguia... Ritual de sempre: cabelo, roupa, maquiagem. E o velho companheiro lá, espreitando tudo e esperando para o gran finale. Sabia que sua hora chegaria, sabia que sua hora preciosa de estar naquelas mãos pequenas chegaria e ele aguardava suavemente. Joga o cabelo para cá, amassa de lá. Volume importa! Roupa 1, não Roupa 2, nem pensar Roupa 3, ok. Talvez. Não sabe. Deixa em aberto essa questão. Parte para a maquiagem. Processo chato, processo demorado. Gostava da própria pele, gostava do jeito que a sua pele tinha histórias para contar. Cada sorriso, cada olhar de surpresa, de susto, de alegria, cada ‘cada’ de se…